• falacomigomasculin

NOSSOS PEMAS E OUTRAS ESCRITAS...



Fala Comigo


Como aves que se atraem pelo canto de outras aves

Eles vão chegando um a um

Cada um ocupando o lugar que lhe cabe

Na sala virtual e na minha vida... nas nossas vidas

Fala comigo meu camarada...

São jovens, outros não tão jovens e alguns mais velhos

Pardos, brancos e negros

Olhos atentos, ouvidos abertos

Eles só querem falar e ouvir

Fala Comigo meu parceiro...


Aos poucos vamos acolhendo os chegantes

De Uruguaiana ou Para de Minas

De BH ou de Berlim

Há quem vem pela primeira vez

E há quem nunca faltou

Fala comigo meu companheiro...


São muitos percursos, tantas histórias

Gente com muitos anos de escola

E outros tantos de trabalho e labuta

Projetos de vida em construção

Fala comigo meu irmão...


Casado, solteiro, separado ou enrolado

Com uma bela mulher ou um bonito rapaz

Casos de amor e desamor

Todos têm um caso prá contar

Fala comigo meu amigo


Um cena, uma canção,

Uma imagem, uma indagação

São suficientes para trazer a palavra

Que vem de dentro da história de cada um

Rompendo o silêncio que nos foi imposto

Fala comigo, fala com a gente, fala consigo mesmo


Luiz Rena. Cumuruxatiba, Primavera de 2020




Catadores de Mariscos


"Encontrei-os pelo caminho.

Homens, mulheres e crianças.

Sentados ou agachados na areia.

Gente simples catando mariscos.

Ensinaram-me que a abundância dos moluscos

Depende da lua e da maré.

Era pra seu próprio consumo, me disseram.

Talvez a única mistura do dia, penso eu.

O trabalho do Homem

E a providência do Universo.

Um ato de fé diário."


Douglas Dantas Out / 2020


A ÂNCORA E O MAR SEM FIM


"Trata-se de um barco pequeno,

De um azul desbotado,

Esperando a hora de partir.


Todas as vezes que me dirijo

Para aquela ponta de areia

Sua visão me chama a atenção,

Como se fosse uma pintura

Em uma moldura sem fim...


Ancorado ao fundo,

Em sua zona de conforto,

Ele está mais seguro,

Mas não é essa sua vocação.


E qual seria mesmo

O motivo da afetação?


A cena inspira leveza,

Convite à reflexão:

De um lado, a aceitação.

Ainda não é hora de se lançar.

Do outro, uma confiança

No Oceano que o contem

E abraça.


Ancoragem

Nas próprias convicções

E propósitos.

Disponibilidade

Para o novo que virá.

Dois movimentos,

Uma mesma filosofia de vida."


Douglas Dantas

[Praia de Intermares, Cabedelo, PB;

01 jan 2021.]


Cheguei aqui no contrafluxo,

Quando muitos voltavam

Para a capital e suas rotinas.

A viagem interior, no entanto,

É imprevisível.

Este é o meu tempo...


Pedi um quarto

Com janela aberta para a montanha.

Alegria para os olhos...

A janela que se abre para dentro, no entanto,

Descortina outras paisagens

Por vezes desconcertantes,

Instantâneos de minha Verdade.


Além do aconchego,

Um quadro de Milton Passos acima do espelho da cama:

Um homem bebe água em um chafariz

Enquanto animais de carga descansam.

Mas não é por isto que estou aqui,

Para me refrescar do caminho que não tem mais volta?


Nessa viagem quase tudo parece falar;

Tudo pode ser metáfora, mensagem:

Uma montanha, uma cena urbana, um elemento decorativo...

O Universo conspira...

Minha resposta?

Reverência!


Douglas Dantas 2020


Amigo Aprendiz


"Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.

Nem tão longe e nem tão perto.

Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,

Da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.

Sem forçar tua vontade.

Sem falar, quando for hora de calar.

E sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente, nem presente por demais.

Simplesmente, calmamente, ser-te paz.

É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!

E por isso eu te suplico paciência.

Vou encher este teu rosto de lembranças,

Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias…"


Fernando Pessoa


Fala comigo

Fala que eu te escuto

Me escuto

No susto

Me assusto


Fala comigo

E sigo

Um pouco ausente

Presente

Neste ambiente

Pertinente

Pertinente...

Pertinente...

Diria um grande Mestre

Mestre Jorge Franca

Me vem a mente

Quem se lembra?

Pertinente

Sempre

Presente .


Valter Fernandes, 2020.



13 visualizações0 comentário